Dragon Ball #5 – Panini

Título: Dragon Ball
Editora: Panini
Volume: 5
Data: Setembro/2012
Roteiro/Desenho: Akira Toriyama
Gênero: Mangá
Número de páginas: 196
Preço de capa: R$ 10,90
Origem: Japão

Neste volume, temos a não tão surpreendente conclusão do Torneio de Artes Maciais. Goku e Jackie Chun (o Mestre Kame disfarçado) travam uma luta ferrenha e engraçada ao mesmo tempo, com direito a movimentos impossíveis e o Goku oozaru (a forma de macaco gigante). Após o final do torneio, Goku se despede de seus amigos e parte em uma jornada em busca da esfera de quatro estrelas, que foi lhe dada por seu avô. Nessa aventura, o pequeno herói tem seu primeiro encontro com a terrível organização criminosa Red Ribbon, que possui o objetivo de juntar todas as esferas do dragão. Em uma rápida luta contra o coronel Silver, Goku continua sua busca e chega a uma vila que está sob o domínio desta organização. A fim de salvar todos, nosso herói parte para a base da Tropa White do Red Ribbon. Lá, ele enfrentará alguns capangas, e as “terríveis” ameaças: Sargento Metallic e o ninja Murasaki.

Contemplando os capítulos 49 a 60, Akira Toriyama capricha no enredo e desenho, e consegue dosar muito bem pancadaria com humor. A luta entre Goku e Mestre Kame é a maior prova disso. A disputa entre os dois possui desde golpes mortais, até movimentos hilários, como o “Nana neném” do Kame. Vale pontuar também o excelente uso das linhas de “ação” e “movimento”, que dinamizam o desenho extraordinariamente.

Ao final do torneio, Akira explora outros cenários e enredo além do Torneio de Artes Maciais. Aqui é possível observar sua diversidade ao desenhar desde um ambiente com montanhas, num clima “quente”, até uma vila localizada em uma região coberta pela neve. Ponto também para a vestimenta de cada um dos personagens coadjuvantes.

O mangá ainda possui uma galeria com as capas de quando os capítulos foram publicados originalmente, e uma engraçada seção de cartas da época do lançamento do volume (década de 80). Engraçado imaginar como esses jovens leitores da época devem ter filhos hoje, e contam cheios de orgulho que o Toriyama respondeu a uma de suas cartinhas. Por fim, exclusivo da edição da Panini, há um glossário que explica alguns termos e expressões utilizados durante o volume.

Fisicamente a edição está impecável, e a tradução e adaptação estão ótimas.

Vale a pena ler? Sim. Para os fãs de Dragon Ball é leitura obrigatória. Para que os que ainda não conhecem esta obra, fica a dica. Aproveitem que ainda é relativamente fácil de achar as primeiras edições publicadas pela Panini.

Música-tema: Hironobu Kageyama – We Gotta Power. Esta música também é tema da fase Majin Boo do anime Dragon Ball Z.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s